26 de agosto de 2015

Como sobrevivi sem ?

Sou jornalista e já fiz muita pauta #vergonhaalheia, mas mesmo assim ainda me deparo com coisas que me desanimam, tipo o tempo, a dedicação e o dinheiro empregado na matéria do Estadão que diz que em 2016 teremos à disposição mais 38 emojis para pura diversão no whatsapp.


Mas enfim, né? Talvez eu seja rabugenta e não reconheça a relevância dessa prestação de serviço. Prometo que vou rezar mais.

Inclusive, agora me ocorre uma reflexão sobre o assunto... Pessoas que sobreviveram até hoje sem o emoji de bacon: quem são? onde vivem? como se reproduzem? Hoje, no Globo Repórter! #sqn.


Curti o Ken de terninho azul, pra fazer parzinho com a Barbie dançarina de mambo que já existe!


Cansei, beijo, fui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)