19 de maio de 2015

Receitinha pra solteiros :: ricota feita em casa

Um amigo me ensinou a fazer ricota em casa, mas eu não tinha testado. Na mesma semana, vi por acaso na internet as instruções de como se faz a ricota caseira. Bom, com tanta mensagem sobre o assunto, achei melhor obedecer o destino e tentar o feito, até porque a ricota no supermercado tá custando o zóidacara.


É tão fácil que qualquer solteiro mal acostumado faz...

Esquentei um litro de leite integral até levantar fervura. Quando começou a subir, desliguei e coloquei 2 colheres de vinagre branco, pra que o leite talhasse.

A quantidade de vinagre varia de acordo com a qualidade do leite, e quanto menos colocar, melhor. Mas é preciso colocar até que o leite fique com o aspecto da foto da montagem abaixo (terceira foto da primeira fileira. Se clicar na foto, ela amplia). Então, coloque uma colher primeiro, teste, mexa, espere uns segundos... se não talhou, repita a operação até conseguir o resultado esperado. 

Daí coei, ajustei o sal a meu gosto e coloquei o resíduo num pano de prato limpo, pra "chorar". Acho até que podia ter "chorado" menos, porque ficou sequinho demais, mas daí resultaria em queijo cottage e não em ricota. 

Temperei com azeite e orégano e provei com torradinhas. Fica fantástico!

5 de maio de 2015

Quando a viagem é pra Santa Catarina, minha casa ganha presentes

Sempre que vou a Santa Catarina minha casa ganha presentinhos. Eu não vou lá pra fazer compras, não é essa a intenção, mas como o estado é a sede de lojas de fábrica como a Karsten, a Döhler, para cama, mesa e banho, e a Oxford, para cristais e porcelanas, sempre acabo passeando por esses lugares (tenho um bom guia, que sabe onde essas lojas ficam e sabe que tenho gosto por comprar coisas pra minha casa).

Nessas lojas os preços são muito, mas muito mais convidativos que os praticados em São Paulo. Já trouxe toalhas de banho e de rosto, felpudíssimas, por R$ 5! Já comprei o jogo todo de taças de cristais por um pouco mais de R$ 200! E já trouxe louça, muita louça (trago um pouco a cada vez que vou), toda branca, pra substituir as antigas nos meus armários cujas portas são de vidro e deixam o conteúdo à mostra. Então, tenho colocado somente porcelana branca pra poder ficar mais bonitinho e organizado.


No último fim de semana minha casa ganhou mais louça. Em São Bento do Sul, cidade vizinha à que fico quando vou a Santa Catarina, tem um loja de fábrica incrível, da Oxford, onde há cristais e porcelanas. Os preços dos cristais são melhores na loja de Pomerode, onde comprei as taças, então na de São Bento do Sul eu compro só as louças.

Em geral, o preço da porcelana na loja de fábrica é 50% menor que nas revendedoras em SP. Claro, contando custos da viagem, como passagens, por exemplo, as coisas ficariam meio equivalentes, mas como não viajo com a intenção de fazer compras (ou seja, iria mesmo que não visitasse essas lojas), então acaba sendo bom comprar também.

A fachada da loja já é um convite, de tão lindinha. A arquitetura alemã, forte nessas cidades, me encanta, sempre...




e as loucinhas... ahhhh, as loucinhas... essas são as que eu trouxe pra casa! Tem porcelana e até latinhas lindas, com colherinhas acopladas com imã. Adorei tudo, e gastei quase nadica!