16 de março de 2015

Nando Cordel :: música a serviço da espiritualidade

Na última sexta-feira levei meu pai para um tratamento espiritual. Chegamos lá de madrugada ainda, fizemos ficha, e esperamos. Esta não é a mesma casa de orações que eu frequento e então observei atentamente os costumes do lugar, novo pra mim. Enquanto aguardávamos a palestra, o salão, com capacidade para 500 pessoas, lotou. Soube que aos sábados esse número triplica, e fica gente do lado de fora, ouvindo pelas janelas, portas e outras frestas.

Ao chegar ao local, já me senti profundamente emocionada, sensível, com aquela vontade de chororô que não passava. Então, eis que a palesta começou, e naquele dia, fomos presenteados com a presença de Nando Cordel - que foi o palestrante da manhã.

Você conhece Nando Cordel? 


Eu conheço muitas de suas músicas (De volta pro aconchego, Gostoso demais, Isso aqui tá bom demais) nas vozes de Alceu Valença, Amelinha, Maria Bethânia, Elba Ramalho, Dominguinhos e tantos outros, mas nunca o tinha visto tocar. E lá, ele tocou... Não só o seu violão, mas tocou nossos corações, contando sua experiência com o espiritismo e como isso mudou a sua vida. 

Hoje, Nando Cordel faz palestras sobre o assunto, mantém idosos e crianças sob seus cuidados, e realiza o lindo trabalho de "musicar" o Evangelho. É renovador. Gravei só um trechinho de nada, porque afinal estava em uma Casa de Orações, mas tem muita coisa desse lado dele na internet. "Paz pela paz", por exemplo, é utilizada em campanhas até no Chile. 

O vídeo a seguir é o que gravei dele, lá na Casa. Bem curtinho, pq aqui a intenção não é mostrar o meu vídeo, e sim contar sobre esse trabalho de musicar o Evangelho. Linda iniciativa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)