24 de fevereiro de 2015

Um mês de boas leituras


Meu último mês foi assim: 2 livros, com 2 volumes cada, lidos em pouco mais de 2 quinzenas. Pra não perder o pique, terminei a leitura de Os Miseráveis (em 1832, originalmente Les Misérables, de Victor Hugo) e em seguida já comecei Crime e Castigo (em 1866, originalmente Преступле́ние и наказа́ние, de Fiódor Dostoiévski). São livros densos, com um conflito central e outros periféricos, carregados de psicologia, religião e questões de forte cunho social.

Algumas histórias foram tão bem construídas e com tanta qualidade, que o valor delas foi posto à prova do tempo. Mesmo escritas há quase 200 anos, elas se mantêm sempre atuais e ganham nova vida a cada geração de leitores que tem o prazer de conhecê-las. 

Claro, não são leituras fáceis, não só pelo que trata e pela importância que tem no mundo todo. Questões objetivas, como o tamanho dessas narrativas (cada livro tem 2 volumes), as mudanças linguísticas ocorridas no passar de todas essas décadas e a dificuldade em superar a densidade da história e torná-la uma leitura fluente, causam uma certa ansiedade.

Mas essas são questões meramente físicas e pessoais, nada tem a ver com minha opinião sobre os livros. Sobre eles, o que posso dizer além de "têm que ser lidos"? Opinar sobre obras que já se perpetuaram no cenário literário seria quase uma blasfêmia!

Reafirmo, então: têm que ser lidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)