26 de janeiro de 2015

Presente muito legal !

Muito legal quando a gente se identifica com um presente né? Dá aquele aconchego proveniente do carinho, porque sabemos que a pessoa de fato pensou em como somos e o que nos agradaria.

Foi assim com as pimentas que me foram trazidas do Chile, de presente, pela amiga Eli.

Uma delas é um molho, com ardência moderada (segundo o rótulo - ainda não provei), e que compôs e ajudou a dar charme ao meu recém colocado apoio para temperos, na cozinha.



A outra veio num kit totalmente interativo, e que eu amei.

Dentro de uma caixa estavam uma "bolacha" de "terra mágica", um vaso feito de fibras, um pacotinho com sementes de pimenta da espécie Aji Cacho de Cabra (pimenta da família da caiena, cereja, jalapeño e peperoncino) e uma espátula de madeira com identificação da pimenta a ser plantada.


Após 10 minutos de hidratação dessa bolacha, descompactei o composto e enchi o vaso. Espalhei as sementes sobre a terra e cuidadosamente empurrei todas aproximadamente 0,5 cm pra dentro, conforme orientação impressa na caixa e uma dose de sorte na tradução do espanhol... hehehe

Essas orientações dão conta de que, quando as pimentinhas brotarem, devem ser colocadas em um vaso maior, com mais capacidade para acomodar as raízes, mas o interessante é que eu não precisarei removê-las de onde estão. Basta colocar o vaso em que elas brotaram dentro de um maior e preencher com terra de boa qualidade. Isso deve acontecer no outono, de acordo com o que consegui ler.






Adorei meus presentes! Para constar, e deixá-los ainda mais interessantes, vale dizer que os Mapuches, ainda numerosos no Chile, onde formam aproximadamente 4% da população, tem o ají em alta conta. Além de louvarem sua capacidade de agregar sabor à comida, atribuem-lhe a função mágica de proteger contra a inveja e o mau-olhado e poderes medicinais como analgésico, anti-inflamatório e desinfetante. Esse povo é dono do crédito inicial pelo uso do Ají no Chile, mas hoje essa espécie de pimenta compõe 70% do preparo do merkén, tempero chileno que caiu nas graças dos grandes chefs de cozinha por lá e é muito difundido no país.



2 comentários:

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)