8 de dezembro de 2014

Imortal, mesmo não estando mais aqui :: os 34 anos da morte de Lennon


Quem tem legado, morre? Quando John Lennon morreu, eu tinha 6 anos e não sabia necas da vida. Até uns poucos anos depois disso, eu achava que Lennon era uma coisa tão distante de mim que imaginava que sua morte havia acontecido muuuuuito antes de eu nascer.

Mas aí, provavelmente pelo meu pai, que tinha o álbum Help, fui apresentada aos Beatles através desse disco. Não apresentada propriamente, porque ele não ouvia os meninos com o objetivo de que eu conhecesse o som, mas de qualquer forma, fui apresentada.

De algum jeito que eu não sei explicar, o fato de saber que Lennon viveu nesse planeta durante alguns poucos anos comigo me pareceu estranho. Depois entendi que eu tinha essa sensação porque ele era um ídolo, uma lenda, uma história...

E daí a gente também compreende que isso não morre. Não se trata de uma pessoa... É uma coisa, entende? Meu filho sabe quem é. Meu neto provavelmente saberá também. Pra sempre, acho que as pessoas saberão.

Quando alguém assim se vai, dá pena por saber que mais nada, depois disso, sairá de sua genialidade. Mas refresca saber que tudo que veio dela, antes disso, ficará pra sempre... Imagine?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)