19 de novembro de 2014

Pra receber gente que eu amo :: carinho dobrado

Resolvi preparar porções individuais da sobremesa que eu servi em casa ontem. Acho bonitinho, carinhoso, delicado, e acho que faz com que a visita se sinta especial (e é mesmo!).

Então preparei manjar com calda de vinho e enformei em mini forminhas, do tamanho da palma da minha mão. Confesso que desinformar é um parto, mas o resultado fica tão bom que vale a pena. E o gosto, de acordo com a avaliação, é "dos deuses"!!!  :D

Querem ver? Eu mostro, e posto a receitinha abaixo.




Tá, eu conto! A princípio a ideia era fazer pudim de leite condensado, mas confesso que a coisa não deu lá muito certo. Como a forma é muito pequenina, não dá pra caramelizar direto no fogo, então fiz calda de açúcar separada e caramelizei com pincel culinário. Acho que esse foi um dos problemas, já que desse jeito não cria aquela crostinha de açúcar na parede da forma, sabe? Então o pudim ficou branquelo.

O outro probleminha foi o ponto de cozimento do doce. Em forma pequena assim, não dá pra saber quanto tempo deixar no forno. Fiquei com medo de queimar, mesmo em banho-maria. Então suspeito que tirei antes da hora, apesar de passar no teste do garfo (quando espetamos e ele sai lisinho) e de a consistência estar firme. Ele até ficou todo furadinho, como o pudim de leite condensado requer, mas o gosto era de ovo! rsrsrs... Ou seja, estava meio cru, acho...

Desisti do pudim. Outro dia testo de novo.

Parti pro manjar e foi muito acertado. Deixo a receita aqui, que é de fácil preparo, fica bom pra CARAMBA e a calda é um showzinho a parte.

Pro manjar: 1 lata de leite condensado, 1 lata de creme de leite, 1 vidro de leite de coco, 2 latas de leite, 1 pacotinho de gelatina incolor e insípida, 4 colheres de amido de milho. Quem quiser, e gostar, pode colocar coco ralado também, mas sem exagero, se não ele fica pesado, desce pro fundo da forma e fica todo concentrado em um lugar só do manjar.

Sem ligar o fogo, coloquei na panela o leite condensado, o creme de leite, o leite de coco e 1 lata de leite. Mexi bem, até homogenizar e acendi o fogo. Na outra lata de leite, dissolvi o amido de milho e juntei à mistura. Deixei cozinhando em fogo baixo, e mexendo continuamente. Demora, mas tem que ser assim, se não vira um mingau empelotado. NÃO PODE PARAR DE MEXER! Quando já está bem quentinho, junto a gelatina já dissolvida em um pouco de água quente também, e continuo mexendo até virar um creme consistente.

A forma (tanto faz uma grande ou algumas pequenas, como eu fiz) não precisa ser untada, mas eu a deixo mergulhada um pouco em água com gelo enquanto o creme está cozinhando. Alguém me falou, algum dia, ou eu li em algum lugar, que esse choque térmico ajuda na hora de desenformar o manjar. Não achei nada na internet sobre isso e talvez não tenha fundamento, mas eu faço porque desenformar esse doce é meio tenso e então toda dica ajuda... rsrsrs...

E assim, logo que o creme chegue no ponto consistente, coloque nas forminhas e leve à geladeira por 24 horas. Com o auxílio de uma espátula pequena, fui soltando o manjar da parede da forminha e virando nos pratinhos onde foram servidos. Com umas batidinhas, umas sacudidinhas e um pouco de paciência, eles "desgrudam" da forma e se soltam nos pratos.

Guardei na geladeira e fiz a calda, que só vai por cima do doce na hora de servir, mas que precisa estar pronta bem antes pra não ser servida quente. 

Então, para a calda, coloquei numa panela 2 xícaras de açúcar, 1 xícara de água, um punhado de cravo e alguns paus de canela. Deixei ferver até reduzir a água e a mistura ficar em ponto de fio. Desliguei o fogo, acrescentei 1 xícara de vinho tinto seco e voltei para o fogo por mais uns 8 a 10 minutos - até dar o ponto de calda. Essa calda pode ficar na geladeira por meses, pronta pra ser usada sempre que precisar, sem alterar o gosto ou estragar.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)