5 de novembro de 2014

Mulherzice que interessa ao homem também: salgante sem sódio, existe?


Bom, sabe aquela desculpa de que "não é gordice, é retenção de líquido?". Já era colega! Escuta só: a Anvisa acaba de aprovar uma nova categoria de alimento funcional: o salgante. O produto promete ser o substituto do sal de cozinha, salgando as refeições, porém com 0% de sódio.

Existe?

Pois é, existe! A Matrix Health apresenta ao mercado brasileiro o primeiro salgante do país, um substituto do sal que não contém sódio. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de sal (cloreto de sódio) recomendado é de dois gramas por dia, podendo-se chegar ao máximo de cinco. Pesquisas mostram que, em geral, o brasileiro consome mais que o dobro do limite, chegando a ingerir 12 gramas de sal diariamente. 

O resultado não é difícil prever. Claro que o lance da retenção de líquido existe, mas foi citado como brincadeira. Preocupante mesmo são as estatísticas sobre o número de hipertensos que existem no país. Todo mundo tem é, tem um amigo ou um parente que é hipertenso, não tem? Calcula-se que mais de 44 milhões de brasileiros, cerca de 20% da população é hipertensa, necessitando praticar dietas hipossódicas. 

O problema é tão grave que em 2012 o Ministério da Saúde e a Abia (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação) anunciaram mais uma etapa de um programa para redução de sódio em produtos processados no Brasil, estipulando a diminuição do uso de sal nos caldos, temperos, margarinas e cereais matinais. Nas etapas anteriores, foram definidas metas de redução de sódio em produtos como massas instantâneas, pães de forma, batatas fritas e biscoitos. A expectativa é que a quantidade de sódio no mercado reduza pelo menos 8,8 mil toneladas até 2020. 

Então, o salgante promete ser um aliado nessa caça ao Sódio. Depois de cinco anos de projeto, e algumas tentativas de trazer salgantes importados para o Brasil, a Matrix Health desenvolveu um salgante genuinamente brasileiro. 

O Bio Salgante, que está registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), promete ser uma opção mais saudável tanto para hipertensos quanto para normotensos, certamente mudando o nosso jeito de consumir alimentos salgados. Com um paladar agradável e extremamente próximo ao do sal, muitas vezes seu uso nem foi percebido em testes cegos. Sua única restrição em relação ao sal comum é que o salgante não deve ser submetido a temperaturas superiores a 180 graus ºC, devendo passar por um processo de cozimento mais brando. 

O Bio Salgante, inicialmente, será encontrado à venda apenas no site www.biosalgante.com.br.

6 comentários:

  1. Depois vão descobrir que esse troço dá câncer. Pode esperar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser. Mas daí a escolha fica a nosso critério: melhor o câncer ou o infarto?

      Excluir
  2. Falou sem pensar, né Pá? Mrs. Drama. Você sabe que o infarto dá pra evitar com dieta balanceada, menos gordura, menos sal, mais exercícios... hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não... Não falei sem pensar, e nem falei também pra ser contraponto ao que escreveu. O que eu quis dizer é que nós estamos sempre num beco sem saída. Quando descobrem uma coisa que pode amenizar um problema, essa mesma coisa agrava outro...
      Não é drama, é fato. A gente toma o remédio pra curar a dor de cabeça, e ele ferra o estômago. A gente toma o remédio pra curar a unha, e ele ferra o fígado... Foi nesse sentido.
      E o infarto dá sim, pra evitar, como vc mesmo disse, com menos sal, e portanto o salgante, então, seria uma opção. Da mesma forma que o câncer desenvolvido pelo mesmo salgante, pode ser evitado não o consumindo.
      É, portanto, uma questão de escolha! E pensada!...
      ;)

      Excluir
  3. Nossa, nem fale! Minha mãe toma remédio pra diabete e tem que tomar pro estômago porque o comprimido da diabete acaba com o estômago dela.
    É difícil mesmo.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)