28 de julho de 2014

Isso é que é carinho :: parte 2

Em 2011 ganhei de uma amiga, no meu aniversário, uma orquídea linda, cheia de flores em cachos. Como disse em outro post, não sei cuidar de plantas e acho que é por isso que sempre que ganho uma, elas chegam lindas, mas depois nunca mais florescem. As raízes ficam firmes, com folhas verdinhas, mas flor mesmo, nunca mais vejo.

Mas com essa orquídea, em especial, foi diferente. Exatamente um ano depois que eu a ganhei, ela me brindou com flores lindíssimas novamente, o que me surpreendeu muito porque não esperava mesmo. As flores caíram de novo, como é de se esperar, e então minha mãe, que não entende nada de orquídeas, a replantou no canteiro da casa dela. Bom, aí sim é que a esperança foi embora, porque pelo que sei, orquídeas gostam de raízes aeradas, e não sufocadas pela terra, e plantadas sem critério algum. 

O fato é que ela não morreu, mas também não floresceu mais. Ano passado, mais ou menos nessa época, que é quando ela desabrocha, não aconteceu nadinha com ela. Ainda assim, sem muita pretensão, ela continuou no canteiro, porque suas folhas estão sempre verdinhas. 

Mas aí, eis que a natureza se supera, e mesmo com a mudança de ambiente, a mudança de vaso, do sufocamento da raiz e da total falta de esperança em vê-la florida novamente, olha só o que aconteceu...

Obrigada Verinha, por este presente dado com tanto carinho!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)