7 de abril de 2014

Fotojornalismo de luto :: A morte de Anja Niedringhaus

É sempre ruim saber que um jornalista morreu ou foi ferido por conta do exercício de sua profissão. Na sexta-feria o mundo perdeu Anja Niedringhaus, a laureada jornalista alemã, de 48 anos, que foi abatida a tiro por um comandante da polícia afegã.

A fotojornalista da agência Associated Press cobria, na ocasião, os preparativos para as eleições presidenciais do sábado no Afeganistão. Sua colega canadense Kathy Gannon, correspondente especial para a região, foi também foi baleada com dois tiros, e está hospitalizada.


Ganhadora do prêmio Pulitzer, em 2005, pela cobertura da guerra do Iraque, Anja procurava captar réstias de humanidade no meio da guerra e do sofrimento. Algumas das suas espantosas fotografias fazem parte da história do fotojornalismo mundial dos últimos anos. Trabalho incrível, corajoso, perspicaz e acima de tudo, humano.


Anja foi a terceira jornalista a ser assassinada durante a campanha eleitoral no Afeganistão. No mês passado, um repórter sueco, Nils Horner, também foi morto a tiros. Pouco tempo depois, o repórter afegão Sardar Ahmad, que trabalhava para a agência de notícias francesa AFP, morreu durante um ataque do Talibã no hotel Serena, na capital Cabul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)