15 de janeiro de 2014

Reconstrução


O bom de passar por um momento longo de infortúnios é quando ele passa de fato. É um alívio perceber que, como muitas vezes disseram, a vida segue mesmo. E ainda que a gente deseje com toda a força do mundo apagar aquilo que machucou tanto, percebemos que o que é bonito sempre fica. E quando a gente lembra já não dói mais. E quando a gente lembra quase escapa um risinho torto do lado esquerdo da boca. Ainda bem.

Desse processo, o perdão tem que fazer parte. Perdoar não significa que você tenha que conviver com uma determinada pessoa que é potencialmente perigosa pra você. Manter relações com pessoas que nos prejudicam é sinal de baixa autoestima, falta de amor próprio. Você pode perdoar e se afastar ao mesmo tempo.

Perdoar é voltar a ficar em paz...

Perdoar é, sobretudo, livrar-se de antigos sentimentos, abrindo espaço para que outros novos cheguem...  :)

5 comentários:

  1. Respostas
    1. E quem vestiria essa carapuça, amiga? rsrsrs...

      O fato é que o post tem muito mais a ver com o alívio de poder abrir espaço para o novo, e gostar disso, do que com o fato de ter mágoas a perdoar...

      :)

      Excluir
  2. O perdão nos serve mais , do que àquele que foi perdoado..

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)