28 de novembro de 2013

Eliminando pragas de orquídeas

Sempre depois de um período de chuvas, noto a presença de visitantes no canteiro de flores da casa da minha mãe, do qual eu cuido com muito zelo. Tratam-se de pequenos caracóis, que eu nem ligava muito porque eu os acho até bonitinhos (apesar de muito nojentos) e além disso, minha sobrinha adora ver o "bichinho que carrega a casinha nas costas".

Sendo assim, sempre estamos a olhar por lá pra ver se encontramos algum entre as flores, e acabo os achando no meu vasinho de barro, onde tem uma orquídea ainda bem pequena. Esse recipiente é bem úmido, porque o barro puxa a água que tem dentro e mantém a muda sempre com a quantidade de rega certa.


Pois bem. Lendo um post do blog "paixão por orquídeas", descobri que os caramujinhos não ficam nesse vasinho por coincidência. Eles gostam de orquídeas, e são nocivos à planta, já que comem suas folhas e transmitem doenças. 



No post do referido blog, encontrei uma matéria ensinando a como eliminar essa praguinha do canteiro. Não fiz a receita porque não considero que no jardim haja uma infestação de caramujos. Eles são sazonais e não aparecem em grande quantidade. Então, tratei de retirar os que encontrei, e de guardar a matéria, caso precise me livrar de um exército de caracóis mais pra frente! Se interessar ler, clique na imagem para ampliá-la.


27 de novembro de 2013

Matrioskas cabeludas

Semana passada ganhei dois pequenos vasinhos em formato de matrioskas. Dentro da caixinha, também vieram o substrato e as sementes para o plantio. Na ocasião, postei no blog sobre o presente e prometi mostrar quando as sementinhas germinassem.



O processo todo é muito rápido e elas gostam de muita luz. Inclusive, se eu mudo os vasinhos de posição, as plantinhas também mudam, procurando pelo sol. Se quero mudar o penteado das minhas bonequinhas, é só mudá-las de lugar... rsrsrs...

Como o vasinho branco ficou mais exposto à luz que o vasinho vermelho, as sementes do primeiro se desenvolveram mais rapidamente. Agora que saquei disso, coloquei a vermelhinha perto da janela rapidinho, e dá pra acompanhar a evolução durante o dia inteiro.

Muito bonitinhas! Querem uma dica? Elas foram compradas no site www.aliexpress.com.


25 de novembro de 2013

Bonita paisagem pequenina

"Duvião o rio é veia, du rio vião é passarim
E o mar como é verde
É água que não acaba, mas não acaba a sede
E eu fico na janelinha lembrando dos nossos beijos na rede"


Bom é viajar tendo essa paisagem como vista. Linda de viver, com todos os tons de verde possíveis. Pena que a foto não é fiel à realidade, que chegou a emocionar, de tão exuberante. E láaaaa longe o rio, pequenininho, pequenininho... Espetacular!

Meus amores !


           

   Uma criança grande ou um homem jovem?         Uma menina ou uma boneca?

21 de novembro de 2013

Bem faz a Rita Cadillac


A discussão sobre a autorização a biografias chegou ao STF (Supremo Tribunal Federal), que abriu suas portas, hoje, dia 21 de novembro, à polêmica da autorização prévia de biografados ou de suas famílias para a publicação dessas obras.

A audiência pública reuniu argumentos para a futura decisão do Supremo sobre a ação direta de inconstitucionalidade que questiona a interpretação de artigos do Código Civil de que é necessário solicitar a autorização prévia no caso citado.

A ação, movida pela Anel (Associação Nacional dos Editores de Livros), sustenta que essa autorização prévia é incompatível com a liberdade de expressão e informação garantida pela Constituição.

Dos 17 debatedores presentes, 13 apoiaram claramente a ação da Anel e a necessidade de se mudar a interpretação sobre a chancela prévia. Todos foram ouvidos pelas ministras do Supremo Cármen Lúcia (relatora da ação) e Rosa Weber, e pelo representante da Procuradoria-Geral da República. Em nome da Academia Brasileira de Letras, a escritora Ana Maria Machado classificou de "exorbitante" a interpretação atual do Código Civil, que empurra a publicação de biografias à autorização prévia. Na avaliação da escritora, a autorização prévia "restringe a criação, compromete nossa literatura e leva ao risco de empobrecer nossa cultura brasileira". Citando biografias de personalidades como Machado de Assis, Anísio Teixeira e Assis Chateaubriand, Ana Maria Machado defendeu que as obras ampliam pontos de vista e contribuem para a formação da cultura brasileira. Concordo!

Manter a necessidade de autorização prévia pode ter impactos maiores, o que significaria abrir as portas para a instalação da censura à imprensa. Bem faz a Rita Cadillac que, em entrevista a Marília Gabriela, na noite de ontem, disse que só quer ver o conteúdo de sua biografia quando ela já estiver nas lojas.

Coraaaaaagem mulher!

20 de novembro de 2013

Presentinhos legais :: vasinhos matrioskas

Gosto de tanto de matrioskas que até as tenho tatuadas em meu corpo. Assim, sempre ganho uma coisinha ou outra que remete ao tema. Ontem foi assim! Ganhei da minha amiga Eli duas pequenas bonequinhas que são vasos. Elas vem em uma embalagem tipo kit, com o substrato e a semente para o plantio.




Eu plantei, conforme o que entendi das instruções, e agora elas estão em cima do meu computador. Não sei que semente veio na caixinha, portanto, não sei como será a mudinha, mas quando germinar, eu mostro. Não são fofas?



18 de novembro de 2013

Despenteando

"Tão natural quanto a luz do dia
Mas que preguiça boa, me deixa aqui à toa
Hoje ninguém vai estragar meu dia
Só vou gastar energia pra beijar sua boca"
Chorão / Thiago Castanho


Gosto do que despenteia!
Dança que despenteia é bom...
Homem que despenteia é bom...
Amor que despenteia é bom...
Bagunça que despenteia é bom...
E o vento que sopra do mar, que despenteia, é muito bom...

11 de novembro de 2013

Convites de Chá de Cozinha :: Chá da Déa

Minha prima Andréa vai se casar e me confiou a tarefa de confeccionar os convites do seu chá de panela. Usei materiais bem simples e que remetem muito à cozinha, e o resultado eu mostro aqui! Eu amei e, pela reação, acho que ela também gostou!







Sábado com ópera :: O Ouro do Reno

Mesmo tendo sido fantástica a récita de "O Ouro do Reno" no sábado, no Theatro Municipal de São Paulo, a ópera decepcionou um tantinho. Isso porque na véspera do espetáculo a diretoria do Theatro cancelou a montagem e decidiu apresentá-lo sob o formato de concerto. Não chega a causar frustração, mas com a montagem teria sido bem mais bonito.





Contudo, a ópera em si já é muito interessante. Das Rheingold (do compositor alemão Richard Wagner, é a primeira parte das quatro óperas que compõem a tetralogia Der Ring des Nibelungen (O Anel do Nibelungo). Sua estréia ocorreu no Teatro Nacional de Munique em 22 de setembro de 1869) é desafiante para os músicos da orquestra e o regente. Tendo apenas um ato, e com duas horas e quarenta de música contínua, é necessário bom senso para a distribuição de energia até o final. Se tivesse tido a montagem, também seria um desafio para os diretores de palco pela presença das profundezas do rio Reno, onde a primeira cena é ambientada, pela aparência fiel dos gigantes Fafner e Fasolt e pelos efeitos especiais das transformações de Alberich com seu elmo mágico.

A história lida com o tema da busca desmedida pelo poder, envolvendo a renúncia ao amor e contratos inadequados. 

As instalações do Theatro merecem um post à parte. Lindo, sempre!!

6 de novembro de 2013

Surpresinha pro aniversário da Marina

Tenho tecidinhos...

Tenho o aniversário da nossa pequena Marina se aproximando...

Tenho um projeto...







E tenho a ajuda da amiga Erika, do ateliê Etc & Tal...

... o que será que vem por aí? rsrsrs

 

5 de novembro de 2013

Dia virado

"Hoje cedo quando acordei
Assim pensei com meu umbigo
Vou fazer uma dieta
E comer só os problemas e dilemas dos amigos


Nada de arroz, nem de feijão
Hoje só vou de enrascada
Não tem cuscuz, nem macarrão
Pepinos como salada

Hoje logo
Quando bem cedinho despertei
Assim pensei com meus botões
Sem um mignon - filé - sem feijoada
Hoje vou jantar farpadas"
Itamar Assumpção


 

Meu carro quebrou e o chuveiro, mesmo a gás, estava frio que só, de manhã. Tive pauta logo cedinho, a cicatriz da cirurgia que fiz na quinta-feira está coçando pra valer. Tá frio, nublado, em plena primavera. Ainda faltam uns dias para o salário pingar e o ônibus estava bem cheio. Ainda são 13h. 

Bom, acho que Itamar Assumpção entende dias assim...

4 de novembro de 2013

Museu na faixa até 2014



Quem estiver por São Paulo no próximo sábado e puder dar uma passadinha no Parque da Juventude, receberá um passaporte que dá direito à uma entrada para cada Museu do Estado, válido até 2014.

É que nesse dia, a secretaria da Cultura organizou uma mostra que reúne exposição dos 18 Museus do Estado, mas como não dá pra agrupar o acervo de todos eles num só espaço, o visitante ganha ingressos para passear nas sedes em outros dias, a escolher.

Participam da mostra os museus Casa das Rosas, Casa Guilherme de Almeida, Catavento, Memorial da Resistência, Museu Afro Brasil, Museu da Casa Brasileira, MIS (Museu da Imagem e do Som), Museu da Imigração, Museu da Língua Portuguesa, Museu do Futebol, Museu de Arte Sacra, Estação Pinacoteca, Paço das Artes e Pinacoteca. A Mostra de Museus será também uma oportunidade de conhecer museus localizados em outras cidades do Estado, como o Museu do Café (Santos), Museu Índia Vanuíre (Tupã), Museu Felícia Leirner (Campos do Jordão) e Museu Casa de Portinari (Brodowski).

O Parque da Juventude fica na Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana (ao lado do Metrô Carandiru). A entrada é franca.