18 de junho de 2013

Violência não é a tarifa


Não me lembro de assistir a uma manifestação popular aqui no Brasil tão grande desde o impeachment do ex-presidente Fernando Collor, em 1992. O Movimento Passe Livre, que está nas ruas há quase uma semana marcando uma luta contra o aumento das tarifas de ônibus, reuniu, ontem, só em São Paulo, 65 mil pessoas e teve a adesão de 11 capitais brasileiras. O protesto ganhou corpo e novas marcas, como a briga contra a repressão policial nas manifestações recentes e o pedido de ética na política, investimentos em saúde, educação e transporte, entre outras reivindicações. Também foram ouvidas palavras de ordem contra a presidente Dilma Rousseff, o deputado Marco Feliciano, governos estaduais e municipais e até contra a PEC 37, que tira o poder de investigação do Ministério Público.

Claro, não vou comparar, em números, essa manifestação com a citada no início do post, mas o que está acontecendo nas ruas do país é emblemático, legítimo, justo, e apropriado. Alguém vai ter que ouvir...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)