6 de março de 2013

Transformando coisas :: A caixa dos Beatles

Essa caixa não é minha, mas me foi confiada para que eu fizesse uma pequena reforma, ao meu gosto. 

Chegou até mim há mais ou menos 15 dias. É uma peça bem pesada, de madeira cerejeira, mas estava toda forrada com pequenas figuras muitíssimo bem coladas tanto por dentro quanto por fora das paredes, além do fundo, claro.


Difícil reformar um móvelzinho assim, que vai ficar no quarto de seu dono, sem sequer uma dica do que fazer. Mas pus mãos à obra, uma boa dose de carinho, e acho que ficou a contento.

Primeiro removi todas essas figuras. Elas não saíram com facilidade, então umedeci parte por parte da caixa e fui raspando com uma espátula. Esse processo demorou demais porque não queria que a caixa ficasse por muito tempo molhada, por causa da madeira. Então fiz pedacinho por pedacinho.


Quando todo o papel saiu, a caixa revelou mais um problema: a madeira dos cantos estava empenada e deformada. Refiz todas as pontas com massa própria para artesanato. Depois de seca, a massa ficou com um aspeto de borracha e lixar é impossível. Comecei o processo de lixamento e a massa saiu toda, levando junto farelos da madeira.


Então eu achei, no depósito de materiais para construção, uma massa que "imita" a madeira. Até a cor dessa massinha pode ser escolhida. Comprei a cor cerejeira e apliquei uma quantidade generosa nos cantos. O vendedor me explicou que, para o que eu queria, ela era mais apropriada que a massa fina - que era meu objetivo inicial ao entrar no depósito. 

De acordo com ele, essa massinha é mais resistente e se por acaso o móvel fosse batido, sofreria menos danos. Me convenceu e, após a sua aplicação e secagem, vi que tinha feito bom negócio. A massinha é boa de trabalhar mesmo. Seca rápido e se permite lixar com facilidade.


Então, após lixada, fiz os testes de pintura. Queria o móvel nas cores tabaco por fora e laranja por dentro. Nem o marrom mais escuro que eu encontrei chegou no tom que eu esperava, mas cobriu bem a madeira. Então resolvi usá-lo e depois terminar com betume. Era o que eu queria!


Prendi rodinhas na parte inferior da caixa e dois ganchinhos na lateral esquerda. Sei que a caixa ficará ao lado da cama, então pendurei um "bolso" nos ganchos para apoio de livros, por exemplo. Nesse ponto, minha amiga Erika Porto, do ateliê Etc&Tal, me ajudou. Também dei um jeito no fundo da caixa com uma arte dos Beatles, que eu sei que ele (o dono da caixa) gosta. E essa eu devo pro Décio Chiba, que me ajudou com os ajustes das medidas da imagem.   :)


E no final, ela ficou assim:




Um comentário:

  1. É muito capricho.
    Um boa dose de carinho? Põe carinho nisso!
    A caixa é outra!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)