28 de agosto de 2012

38!

Nasci na década de 70, quando se pregava o amor livre, há exatos 38 anos. 


Não existia celular e nem internet. Não existia e-mail, nem SMS. Graças a Deus, também não existia Facebook (e se Deus quiser, logo logo essa praga deixa de existir). Pouca gente tinha telefone, e para se obter uma linha, as pessoas tinham que se inscrever nos antigos "planos de expansão" da Telesp (pelo menos em São Paulo, era assim), e aguardar, as vezes, por anos!

Consequentemente, todo mundo se tocava mais. Invés de e-mail, as pessoas se procuravam pra valer ou, no mínimo, escreviam cartas, o que já é mais pessoal que a mensagem eletrônica. Bilhetinhos eram os donos do pedaço, no lugar do SMS - Maior brasa, mora?!

E nada era muito abreviado também. Hoje, tudo é! Abç, bj e tantas outras letrinhas compõem as relações, cada vez mais mornas.

Ah, e nos dias de aniversários, ninguém externava seus votos de felicitações pelo Facebook (essa porcaria de novo... eita senso comum!!!...).

Não quero isso comigo! Hoje, quem se lembrar, estiver por perto e sentir vontade, me cutuque, curta, compartilhe, abrace, beije, faça miséria... mas tudo de verdade!!! Quero a porção toda do que eu mereço!

Beijos - com todas as letras!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!

Após escrever seu comentário, clique em "comentar como". Vai aparecer uma lista de opções e se você não for usuário de nenhuma delas, clique em "nome/URL". Apenas escreva seu nome. O campo URL é opcional, e nele é preenchido o endereço do seu blog ou site, caso tenha.

Depois é só clicar em "continuar" e em "publicar" (às vezes o sistema pede pra você provar que não é um robô, daí é só clicar no quadradinho, tá?).

Vou adorar ler o que tem para compartilhar comigo... :)