17 de abril de 2017

Minha horta no espaço urbano

Os apaixonados pela culinária valorizam ervas aromáticas frescas, que dão mais sabor aos pratos do que os temperos prontos ou industrializados. É por isso que muitos cozinheiros contam com uma horta em casa e produzem os próprios condimentos. Porém, lidar com terra, adubo e mudas ou sementes não é uma tarefa tão simples.

Lugar, época de plantio e de colheita e incidência de sol direta ou indiretamente também são fatores que influenciam no sucesso da horta. Já tentei plantar mudas de ervas aromáticas várias vezes em floreiras, no meu apartamento, mas invariavelmente, elas morrem.

Desisti de cultivar as ervas no apartamento, mas não desisti da hortinha. Então migrei tudo para o lugar onde trabalho. As mudinhas foram plantadas em um cantinho bem reservado, e tem meu acompanhamento quase diário. 


É um espaço muito urbano, tem muitos funcionários que circulam pelo local, mas por enquanto tem dado certo. Elas têm o espaço que precisam e a luz necessária para sobreviver. De vez em quando até rola um chazinho pra galera...


Mas plantar ervas aromáticas, apesar de simples, requer atenção e cuidados. Para descomplicar o cultivo de ervas e temperos e evitar frustrações, é preciso seguir orientações agronômicas.

Procurei plantar as espécies mais indicadas para as hortas caseiras. Essas, geralmente com espaço limitado, são as plantas de menor porte e com crescimento mais rápido, como orégano, manjericão, manjerona, alecrim, hortelã e tomilho.


As estações mais indicadas para o plantio são a primavera e o verão. De modo geral, as ervas aromáticas se adaptam melhor ao clima quente. O recomendável é garantir um ambiente com temperaturas que variam entre 20 e 25 graus. Nas regiões Centro-Oeste e Sudeste essas ervas se desenvolvem bem. Em regiões frias, as baixas temperaturas atrapalham o metabolismo desse tipo de planta, fazendo com que ela não tenha desenvolvimento inferior em comparação com outras regiões.

Regas

A rega precisa ser moderada. O excesso de água causa apodrecimento e a planta morre. Muita água também pode lavar o solo, retirando nutrientes que a planta absorve.

No início do cultivo, quando a planta ainda é uma muda, o ideal é regar todos os dias, em horários de tempo mais fresco. Se a água for aplicada entre 10h e 14h, o calor pode aquecer a água e cozinhar a raiz da planta. Após o desenvolvimento da planta, a necessidade de rega diminui. Em dias mais úmidos ou chuvosos, pode regar três vezes por semana. Mas em dias secos, o ideal é regar em dias alternados.

Há um teste simples que pode ser feito para saber se o solo recebeu água na medida certa. Basta pegar um punhado de terra e apertar. Se escorrer água pelos dedos, o solo está encharcado. Se a terra “esfarinhar” significa que está muito seco. O resultado ideal é quando a terra fica com uma consistência de “massinha”. É melequento, mas funciona.

Colheita

É fundamental respeitar o ciclo de desenvolvimento da planta. Além disso, segundo dados da publicação “Plantas aromáticas e condimentares: uso aplicado na horticultura”, de Lenita Haber e Flávia Clemente, cada planta exige cuidados específicos durante a colheita.

Alecrim: colheita após 6 a 8 meses. Colher em dias ensolarados e quentes, para obtenção de maior teor de óleo essencial e, de preferência, no período da manhã.

Hortelã: ciclo de 3 a 4 meses. Colher em dias ensolarados, no período de 9 às 11h, a 10 cm do solo, evitando-se dias nublados ou chuvosos.

Manjericão: de 3 a 4 meses. Colher no início do estádio de florescimento, a 20 cm do solo, no período da manhã, após a secagem do orvalho.

Manjerona: de 4 a 5 meses. Colher os ramos a 10/15 cm do solo, no inicio da floração.

Orégano: de 4 a 5 meses. Cortar acima do segundo conjunto de folhas.

Tomilho: de 5 a 6 meses. Os ramos devem ser colhidos a 10 cm do solo.

3 de abril de 2017

Sobre o amor despretencioso



"Paredes de hospitais já ouviram preces mais honestas do que igrejas.
Já viram despedidas e beijos mais sinceros do que aeroportos. 
É no hospital que você vê um homofóbico ser salvo por um médico gay. 
A médica patricinha salvando a vida do mendigo. 
Na UTI você vê um judeu cuidando de um racista, policial e presidiário na mesma enfermaria recebendo os mesmos cuidados, um Rico na fila de transplante hepático, o doador é pobre, nessa hora que o "Hospital" toca na ferida das pessoas, universos que se cruzam em um propósito divino, e nessa comunhão de destinos nos damos conta de que sozinhos não somos ninguém!
A verdade absoluta das pessoas, na maioria das vezes, só aparece no momento da dor ou na ameaça da perda!"

Quando a humanidade vai entender que o amor salva a quem dá e a quem recebe?


31 de março de 2017

Briga do bem :: Em resposta a Dória, Amazon dá livros

Na semana passada, a Amazon fez um comercial que contestou uma das primeiras ações da gestão de João Doria na prefeitura de São Paulo, que foi apagar graffitis na Avenida 23 de maio.

Por sua vez, o prefeito fez uma crítica moderada e um apelo para que, se de fato a empresa se importasse com a cidade, que doasse livros e aparelhos para as escolas públicas.

A tréplica do debate teve um final feliz para todos os públicos. Dia 28 a empresa revelou em um novo vídeo que vai disponibilizar livros de seu acervo digital gratuitamente.

Entre os títulos, estão obras de diversos gêneros como ficção científica e literatura brasileira no geral. As 36 obras podem ser lidas de aparelhos Kindle ou de qualquer smartphone.



Pra pedir, é fácil, fácil. Só se cadastrar no site e pá! O livro é seu. Pra quem interessar, www.amazon.com.br/amamossp

Gosto de pegar no livro, de sentir, gosto do cheiro de livro, de tê-lo depois de ler, guardar... Então e-books não são minha preferência mas mesmo assim, a ação é muito legal...

27 de janeiro de 2017

Ajudante do Papai Noel :: um tiquinho atrasado, mas devidamente postado

Eu sei que estou bastante atrasada com essa postagem, mas esse início de ano está tão cheio que eu não tive tempo de postar as lembrancinhas que fiz pras amigas no natal.

Quem acompanha o blog, ou me conhece pessoalmente, sabe que sou eu que faço meus próprios presentes pras amigas (em 2013 foram garrafinhas de licor, em 2014 foram cadernos de receitas e em 2015, caixinhas de chá artesanal). Em 2016, fiz cookies de chocolate. Dentro das embalagens de juta, além dos cookies, também tinha pão de mel, mas estes não foram feitos por mim: foram comprados.


Coloquei as bolachinhas em saquinhos plásticos e o pão de mel, embalei com plástico filme. Fiz arranjos com fita decorada e canela em pau e... pronto!

Não consegui fazer pra todos os amigos que presenteio no fim do ano, infelizmente. Como eram cookies, não quis preparar muito antes, pra não ficar velho e murcho, e então acabei me atrapalhando com o tempo curto. Uma pena... 

Olha como ficou... ♥ ♥ ♥   Pra quem quiser tentar, tem receita depois das fotos!





Cookies de Chocolate

2 xícaras de farinha de trigo
3/4 xícara de açúcar mascavo
3/4 xícara de açúcar cristal (se não gostar de coisas muito doces pode colocar menos)
2 ovos grandes (se forem pequenos 3)
2 colheres (sopa) de margarina
1 colher (sobremesa) de fermento em pó
1 colher (sobremesa) de essência de baunilha
1 pitada de sal
1 barra de chocolate meio amargo de 170 g
1 barra de chocolate ao leite de 170 g

Corte e reserve separadamente o chocolate meio amargo e o chocolate ao leite em cubos

Em uma tigela (de batedeira) bata o ovo, o açúcar e a margarina, até virar uma mistura homogênea

Acrescente a farinha de trigo, o açúcar mascavo, o açúcar cristal, a essência de baunilha e o sal

Bata o suficiente até virar uma massa homogênea e meio durinha (cerca de 3 minutos)

Coloque dentro dessa massa, os cubinho de chocolate meio amargo e bata pouco, apenas para misturar, até que eles escondam dentro da massa

Coloque o fermento por último e misture o menos possível, pois quanto mais bate, mais ele perde seu efeito

Unte uma forma e com uma colher faça bolinhas com a massa na forma

Tente deixar uma boa distância entre eles e não os faça muito finos, tente sempre fazer um pouco altinho pois no momento em que assa, ele se estica para os lados

Leve para assar em fogo médio, por uns 5 minutos e espete com um garfo umas três vezes para ver se está bom, ele provavelmente sairá sujo pois o chocolate derreterá, fique atento à massa, ela tem que estar fofinha e não mole

Quando retirar as formas ainda quentes, coloque alguns cubos de chocolate ao leite em cima dos cookies para que eles derretam

20 de dezembro de 2016

Pra acabar de vez com essa disritmia...

Bora ver Martinho da Vila cantar "Disritmia" bem baixinho, quase ao pé do ouvido? Ainda tem ingresso...

Eu já fui, vou de novo, vou pra sempre... ♥ ♥ ♥

É no comecinho de janeiro, no Sesc Belenzinho. Dias 5, 6 e 7. 


Todas as músicas do disco de estreia de Martinho da Vila, em 1969, viraram grandes sucessos que fazem parte do cancioneiro popular brasileiro até hoje. Batizado com o seu próprio nome e lançado pela RCA Victor, o LP inclui clássicos como O Pequeno Burguês, Casa de Bamba, Quem É do Mar Não Enjoa, Yayá do Cais Dourado e Quatro Séculos de Modas e Costumes. Quarenta e cinco anos depois, este trabalho foi regravado pelo Martinho, sob o título Martinho da Vila 4.5 Atual e, agora, vira show inédito, concebido especialmente para o Sesc Belenzinho.

Nesse projeto, Martinho da Vila dá uma nova roupagem a canções já consagradas pelo público e mostra que consegue ser atual, sem deixar de ser clássico. O próprio Martinho justificou: "Quando o LP foi gravado, as condições técnicas não eram muito boas. Usamos poucos instrumentos, apenas um violão e um cavaquinho. Eu queria melhorar as harmonias e aproveitei meus 45 anos de carreira para fazer isto". Martinho foi o primeiro sambista a ultrapassar a marca de um milhão de cópias com o CD "Tá Delícia, Tá Gostoso" lançado em 1995. 

Banda: Martinho da Vila apresenta-se acompanhado por grande banda em sua formação completa, composta por músicos com carreiras solo de sucesso, como suas filhas Maíra Freitas (artista de respeito crescente em sua própria carreira solo) e Juliana Ferreira (backing vocals), a percussão sob o comando do seu filho Tunico Ferreira, o baterista Paulinho Black (da banda Sandálias de Prata), além de Wanderson Martins (cavaquinho e direção musical), Cláudio Jorge (violão, muito elogiado pela critica por seu trabalho independente sobre Ismael Silva), Ivan Machado (baixo), Victor Neto (sopros) e Kiko Horta (teclados, fundador do aclamado Boitatá, no Rio).

5 de dezembro de 2016

Festa no País das Maravilhas :: Marina faz 8 anos !


Minha sobrinha Marina fez 8 anos, e ganhou festa, claro...

Esse ano, escolheu o tema "Alice no País das Maravilhas". Olha como ficou...

Se clicar na imagem, ela amplia um pouquinho.






















Aproveita e dá uma olhadinha nas festas dos anos anteriores também...
4 anos - Branca de Neve
5 anos - Monstros S/A
6 anos - Frozen (Preparando parte 1 e preparando parte 2)
7 anos - Barbie

29 de novembro de 2016

Oito minutos de curiosidades sobre vinhos

Achei legal. Tem informações que eu não sabia. Pode ter informações que você não saiba também...

Mas são só curiosidades!  ; )

23 de novembro de 2016

Putz, que legal ! Ney na Balada...

Hoje Ney Matogrosso estará na Balada. Amanhã também.


Trata-se da Balada Literária 2016, cujo show de abertura acontece hoje no Auditório Ibirapuera. Junto dele, Tetê Espíndola e Alzira E.

Bora lá?

E amanhã, no Itaú Cultural, Ney conversa sobre letras e músicas no evento "Mel e Girassol".  

A Balada Literária 2016 vai até domingo. Tem programação completa aqui!