24 de maio de 2017

O bom show dessa semana :: Jonathan Silva

Já vi Jonathan Silva algumas vezes. Verei outras. Veria pra sempre. Nesta semana, vi na segunda-feira.

E quando vejo, geralmente em apresentações que duram cerca de uma hora e meia ou um pouquinho mais, o coração trabalha à beça. Ora porque enche e quase não cabe no peito, ora porque aperta e fica do tamanho de uma ervilha.

Às vezes eu prendo a respiração, pra ouvir melhor...  :)


Obviamente que a música é muito mais linda do que nesta gravação feita no meu celular furreca. Então, só pra se certificar, ouça aqui e diga se não é de prender a respiração mesmo...

Pelo Dia Nacional do Café


Faz parte de toda mesa, de toda roda de conversa, da maioria dos almoços, do intervalinho da tarde, do bule da vó e das cafeterias mais gourmetizadas. Difícil arrumar um jeitinho mais acolhedor de receber alguém do que com café. 

Uma pesquisa da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic) mostra que, em casa, a bebida coada na hora é a preferida de 93% dos consumidores. O coador de pano ainda é o mais usado na hora do preparo. Há quem diga que o sabor não se iguala ao de nenhum outro método de preparação. 

E ó, o bom é tomar na hora da filtragem. Como diria dona Canô, café na térmica tem gosto de garrafa!

Mas, você sabe fazer café?

No Dia Nacional do Café, comemorado hoje (24/maio) no Brasil, resolvi postar dicas de preparo e armazenamento que podem fazer toda a diferença no resultado de um bom café.

- Use sempre água mineral ou filtrada

- Não deixe a água ferver. Ela deve estar a, no máximo, 92 graus. Caso contrário, a perda de oxigênio altera a acidez do café. Para saber o ponto certo, é preciso observar se a água está em movimento, mas sem bolhas grandes

- A passagem da água pelo filtro não deve exceder cinco minutos para não deixar o café amargo

- Para obter um café bem quente, coloque o bule onde ele será filtrado em um recipiente com água fervente pouco antes de fazer o café

- alguns cafés podem trazer na embalagem informações de preparo do próprio produtor, elas ajudam a extrair o máximo sabor do café

- Guarde o pó de café na geladeira depois de aberto. A baixa temperatura preserva os aromas da bebida

- Não coloque o açúcar junto com a água. Ele muda o ponto de ebulição do líquido e forma um xarope, que altera o sabor do café

- Cravo e canela em pau podem ser colocados junto com a água para obter um sabor diferenciado
O coador de pano deve ser guardado em um recipiente com água, dentro da geladeira. Antes de usar, é preciso escaldá-lo

- A bebida deve ser consumida em até vinte minutos depois de pronta. Se sobrar, você pode congelar em formas de gelo e bater com sorvete para fazer um drinque gelado

- Um pó de boa qualidade é essencial para um café mais saboroso

- Na hora de coar, molhe todo o pó e não fique mexendo com a colher. A água deve passar pelo café para que ele não fique amargo

A receita de café cremoso leva café solúvel, açúcar, cacau ou chocolate em pó e um pouquinho de leite. O segredo para deixar o café cremoso está no modo de preparo, que precisa de batedeira. Apesar de dar um pouco de trabalho, a mistura pode ser feita em uma quantidade grande e congelada, para depois fazer sua bebida do dia a dia mais rapidamente

Aprenda a fazer um delicioso café cremoso e transforme essa bebida tradicional. Perfeita para servir e surpreender seus convidados. Essa dica rende 100 ml.

Ingredientes:

2 xícaras de açúcar

100 g de café solúvel

4 colheres (sopa) de cacau ou chocolate em pó

1 xícara (chá) de leite em ponto de fervura

Modo de preparo:

Na tigela da batedeira, misture o açúcar com o café solúvel e o cacau. Junte o leite e mexa somente para dissolver os ingredientes secos. Depois bata bem, por dez minutos, até a mistura ficar bem fofa e cremosa. Utilize 1 colher (sopa) de café cremoso para cada xícara de leite quente e misture bem. Guarde a mistura de café no freezer , em recipiente fechado, para manter sua cremosidade. Não é preciso descongelar para usar.

3 de maio de 2017

Pequenina consideração sobre o Dia da Liberdade de Imprensa


"O Brasil presenciou a instalação de um marco constitucional pós-redemocratização que garantia as liberdades de expressão e de imprensa, o qual, adicionalmente, lançou as bases para a instalação de um sistema de comunicação social em consonância com os regimes internacionais mais avançados na matéria".

Em resposta, penso que, até bem pouco tempo, cerca de 5 anos mais ou menos, o Brasil era o país mais perigoso das Américas para o exercício do jornalismo. Avançou uma posição e está em 99°, não exatamente por mérito próprio, mas porque o México deu uma aula de coerção no período em que a violência contra a imprensa foi medida. Nesse país, assassinatos, sequestros, ataques físicos e ameaças passam quase inteiramente impunes, aumentando o medo e a auto-censura. 

Próximos do Brasil estão Quênia, Uganda, Líbano e Israel. Este último caiu cinco posições, principalmente por conta da Operação Limite Protetor, que causou a morte de mais de 2,3 mil palestinos e de 15 jornalistas. A ONG Repórteres Sem Fronteiras acusam o Estado hebreu de censurar a imprensa durante a invasão da Faixa de Gaza, além de atirar deliberadamente balas de borracha e bombas de gás lacrimogênio contra jornalistas palestinos.

A Constituição Federal brasileira assegura aos cidadãos um amplo acesso à informação a partir de diferentes e variadas fontes, dentro de um ambiente democrático, que garanta as liberdades de expressão e de imprensa. Mas recentemente jornalistas foram vítimas de inúmeras arbitrariedades nas manifestações que sacudiram o país nos últimos anos e a implicação de autoridades locais nesse cerceamento à atividade da imprensa - não só direta, mas também por compactuar com a impunidade em sua repetição crônica, acentuou os fatos.

É um cenário do qual podemos nos orgulhar?

Psiu, tem 1 minuto ?


Recebi ontem, via whatasapp, um link que continha uma pequena introdução para 50 perguntas que prometem libertar sua mente. Bom, não libertaram a minha. Acho que o verbo não é esse. Mas me fizeram pensar em muitas coisas acerca de como me relaciono com a minha vida e com quem me cerca.

São perguntas existenciais e não tem, de fato, respostas matemáticas. Mas vale a pena ler. Vale mais ainda a pena, responder. E vale muitíssimo a pena, refletir a respeito.

Dá uma lidinha. Só leva um minuto...

1. Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos você tem?

2. O que é pior, falhar ou nunca tentar?

3. Se sabemos que a vida é finita e curta, por que acabamos fazendo tantas coisas que não gostamos e gostamos de tantas coisas que não fazemos?

4. Quando todas as coisas já estão ditas e feitas, será que você disse mais do que fez?

5. De que forma você gostaria de mudar o mundo?

6. Se a felicidade fosse a moeda nacional, qual seria o trabalho que te tornaria rico?

7. Você está fazendo aquilo em que acredita, ou você se conforma com o que está fazendo?

8. Se a expectativa média de vida humana fosse de 40 anos, você estaria vivendo sua vida de outra maneira?

9. Até que ponto você realmente controlou o sentido da sua vida?

10. Você está mais preocupado em fazer as coisas direito ou só quer fazer as coisas certas?

11. Você está em um jantar com quatro pessoas que admira muito, mas todos começam a criticar um amigo íntimo seu não sabendo que é seu amigo. A crítica é injustificada e de mau gosto. O que você faz?

12. Se você pudesse dar a uma criança só um conselho, qual seria?

13. Você quebraria a lei para salvar alguém que ama?

14. Você já viu insanidade onde acabou percebendo criatividade?

15. Pense em algo que você sabe que faria diferente da maioria das pessoas? Acha loucura?

16. Como você explicaria o fato de que aquilo que te faz feliz, muito provavelmente não faz todas as pessoas felizes? A felicidade não tem receita.

17. O que está prendendo você de fazer aquilo que realmente quer?

18. Você está se apegando a algo que precisa deixar de ir?

19. Se você tivesse que se mudar agora para um estado ou país muito diferente do que você vive no momento, você iria? Conseguiria abandonar tudo?

20. Você acha que as coisas são como são ou aperta o botão do elevador mais de uma vez, acreditando que isso fará o elevador chegar mais rápido? Você insiste naquilo que acredita ou permite que a aceitação domine você?

21. Hemingway afirmou que felicidade em pessoas inteligentes é coisa mais rara que ele já viu. Mas então,você prefere ser um gênio triste ou uma pessoa simples e alegre?

22. Por que você está onde está?

23. Você gostaria de conhecer alguém como você? Gostaria de ter a sua própria amizade?

24. O que é pior, quando um bom amigo se afasta, ou perder o contato com um bom amigo que mora bem perto de você?

25. Qual é a coisa pela qual você é extremamente grato? Há algo que você possa dizer que é maravilhoso em sua vida?

26. Perder todas suas velhas memórias ou nunca ser capaz de fazer novas?

27. É possível conhecer a verdade sem desafiá-la primeiro?

28. Seu maior medo, em algum momento, se tornou realidade?

29. O que te chateava há 5 anos atrás, ainda te chateia?

30. Qual é a sua memória mais feliz infância? O que a torna tão especial?

31. Em que momento no últimos tempos você se sentiu mais apaixonado e vivo?

32. Esse não é o momento, mas então quando?

33. Caso você não tenha conseguido ainda, o que você tem a perder?

34. Alguma vez você já esteve com alguém , não comentou, mas sentiu que tinha tido a melhor conversa da sua vida?

35. O que a religião representa na sua vida?

36. É possível distinguir, sem sombra de dúvida, o que é bom e o que é mau?

37. Se você ganhasse na loteria, sairá do seu trabalho atual ou está fazendo aquilo que gosta?

38. Você prefere ter menos trabalho para fazer, ou mais trabalho que você realmente gosta de fazer?

39. Você sente como todos seus dias fossem iguais?

40. Quando foi a última vez que você seguiu um caminho apenas com o brilho suave de uma ideia em que você acreditava fortemente?

41. Se você soubesse que todos que você conhece morreriam amanhã, quem você visitaria hoje?

42. Você estaria disposto a reduzir sua expectativa de vida em 10 anos somente para se tornar extremamente atraente ou famoso?

43. Você conhece a diferença entre estar vivo e realmente viver?

44. Quando é o momento de parar de calcular riscos e recompensas, e ir em busca daquilo que se quer?

45. Se aprendemos com os nossos erros, por que estamos sempre com medo de cometer um erro?

46. O que você faria de forma diferente se soubesse que ninguém iria julgá-lo?

47. Quando foi a última vez que você prestou atenção na sua própria respiração?

48. O que você ama? Algum de suas ações recentes expressou abertamente esse amor?

49. Em 5 anos a partir de agora, você vai se lembrar o que você fez ontem? E sobre o dia antes disso? Ou no dia anterior? Os seus dias são marcantes?

50. As decisões estão sendo feitas agora. A pergunta é: Você está as tomando por si ou você está deixando que os outros as tomem por você?

17 de abril de 2017

Minha horta no espaço urbano

Os apaixonados pela culinária valorizam ervas aromáticas frescas, que dão mais sabor aos pratos do que os temperos prontos ou industrializados. É por isso que muitos cozinheiros contam com uma horta em casa e produzem os próprios condimentos. Porém, lidar com terra, adubo e mudas ou sementes não é uma tarefa tão simples.

Lugar, época de plantio e de colheita e incidência de sol direta ou indiretamente também são fatores que influenciam no sucesso da horta. Já tentei plantar mudas de ervas aromáticas várias vezes em floreiras, no meu apartamento, mas invariavelmente, elas morrem.

Desisti de cultivar as ervas no apartamento, mas não desisti da hortinha. Então migrei tudo para o lugar onde trabalho. As mudinhas foram plantadas em um cantinho bem reservado, e tem meu acompanhamento quase diário. 


É um espaço muito urbano, tem muitos funcionários que circulam pelo local, mas por enquanto tem dado certo. Elas têm o espaço que precisam e a luz necessária para sobreviver. De vez em quando até rola um chazinho pra galera...


Mas plantar ervas aromáticas, apesar de simples, requer atenção e cuidados. Para descomplicar o cultivo de ervas e temperos e evitar frustrações, é preciso seguir orientações agronômicas.

Procurei plantar as espécies mais indicadas para as hortas caseiras. Essas, geralmente com espaço limitado, são as plantas de menor porte e com crescimento mais rápido, como orégano, manjericão, manjerona, alecrim, hortelã e tomilho.


As estações mais indicadas para o plantio são a primavera e o verão. De modo geral, as ervas aromáticas se adaptam melhor ao clima quente. O recomendável é garantir um ambiente com temperaturas que variam entre 20 e 25 graus. Nas regiões Centro-Oeste e Sudeste essas ervas se desenvolvem bem. Em regiões frias, as baixas temperaturas atrapalham o metabolismo desse tipo de planta, fazendo com que ela não tenha desenvolvimento inferior em comparação com outras regiões.

Regas

A rega precisa ser moderada. O excesso de água causa apodrecimento e a planta morre. Muita água também pode lavar o solo, retirando nutrientes que a planta absorve.

No início do cultivo, quando a planta ainda é uma muda, o ideal é regar todos os dias, em horários de tempo mais fresco. Se a água for aplicada entre 10h e 14h, o calor pode aquecer a água e cozinhar a raiz da planta. Após o desenvolvimento da planta, a necessidade de rega diminui. Em dias mais úmidos ou chuvosos, pode regar três vezes por semana. Mas em dias secos, o ideal é regar em dias alternados.

Há um teste simples que pode ser feito para saber se o solo recebeu água na medida certa. Basta pegar um punhado de terra e apertar. Se escorrer água pelos dedos, o solo está encharcado. Se a terra “esfarinhar” significa que está muito seco. O resultado ideal é quando a terra fica com uma consistência de “massinha”. É melequento, mas funciona.

Colheita

É fundamental respeitar o ciclo de desenvolvimento da planta. Além disso, segundo dados da publicação “Plantas aromáticas e condimentares: uso aplicado na horticultura”, de Lenita Haber e Flávia Clemente, cada planta exige cuidados específicos durante a colheita.

Alecrim: colheita após 6 a 8 meses. Colher em dias ensolarados e quentes, para obtenção de maior teor de óleo essencial e, de preferência, no período da manhã.

Hortelã: ciclo de 3 a 4 meses. Colher em dias ensolarados, no período de 9 às 11h, a 10 cm do solo, evitando-se dias nublados ou chuvosos.

Manjericão: de 3 a 4 meses. Colher no início do estádio de florescimento, a 20 cm do solo, no período da manhã, após a secagem do orvalho.

Manjerona: de 4 a 5 meses. Colher os ramos a 10/15 cm do solo, no inicio da floração.

Orégano: de 4 a 5 meses. Cortar acima do segundo conjunto de folhas.

Tomilho: de 5 a 6 meses. Os ramos devem ser colhidos a 10 cm do solo.

3 de abril de 2017

Sobre o amor despretencioso



"Paredes de hospitais já ouviram preces mais honestas do que igrejas.
Já viram despedidas e beijos mais sinceros do que aeroportos. 
É no hospital que você vê um homofóbico ser salvo por um médico gay. 
A médica patricinha salvando a vida do mendigo. 
Na UTI você vê um judeu cuidando de um racista, policial e presidiário na mesma enfermaria recebendo os mesmos cuidados, um Rico na fila de transplante hepático, o doador é pobre, nessa hora que o "Hospital" toca na ferida das pessoas, universos que se cruzam em um propósito divino, e nessa comunhão de destinos nos damos conta de que sozinhos não somos ninguém!
A verdade absoluta das pessoas, na maioria das vezes, só aparece no momento da dor ou na ameaça da perda!"

Quando a humanidade vai entender que o amor salva a quem dá e a quem recebe?


31 de março de 2017

Briga do bem :: Em resposta a Dória, Amazon dá livros

Na semana passada, a Amazon fez um comercial que contestou uma das primeiras ações da gestão de João Doria na prefeitura de São Paulo, que foi apagar graffitis na Avenida 23 de maio.

Por sua vez, o prefeito fez uma crítica moderada e um apelo para que, se de fato a empresa se importasse com a cidade, que doasse livros e aparelhos para as escolas públicas.

A tréplica do debate teve um final feliz para todos os públicos. Dia 28 a empresa revelou em um novo vídeo que vai disponibilizar livros de seu acervo digital gratuitamente.

Entre os títulos, estão obras de diversos gêneros como ficção científica e literatura brasileira no geral. As 36 obras podem ser lidas de aparelhos Kindle ou de qualquer smartphone.



Pra pedir, é fácil, fácil. Só se cadastrar no site e pá! O livro é seu. Pra quem interessar, www.amazon.com.br/amamossp

Gosto de pegar no livro, de sentir, gosto do cheiro de livro, de tê-lo depois de ler, guardar... Então e-books não são minha preferência mas mesmo assim, a ação é muito legal...

27 de janeiro de 2017

Ajudante do Papai Noel :: um tiquinho atrasado, mas devidamente postado

Eu sei que estou bastante atrasada com essa postagem, mas esse início de ano está tão cheio que eu não tive tempo de postar as lembrancinhas que fiz pras amigas no natal.

Quem acompanha o blog, ou me conhece pessoalmente, sabe que sou eu que faço meus próprios presentes pras amigas (em 2013 foram garrafinhas de licor, em 2014 foram cadernos de receitas e em 2015, caixinhas de chá artesanal). Em 2016, fiz cookies de chocolate. Dentro das embalagens de juta, além dos cookies, também tinha pão de mel, mas estes não foram feitos por mim: foram comprados.


Coloquei as bolachinhas em saquinhos plásticos e o pão de mel, embalei com plástico filme. Fiz arranjos com fita decorada e canela em pau e... pronto!

Não consegui fazer pra todos os amigos que presenteio no fim do ano, infelizmente. Como eram cookies, não quis preparar muito antes, pra não ficar velho e murcho, e então acabei me atrapalhando com o tempo curto. Uma pena... 

Olha como ficou... ♥ ♥ ♥   Pra quem quiser tentar, tem receita depois das fotos!





Cookies de Chocolate

2 xícaras de farinha de trigo
3/4 xícara de açúcar mascavo
3/4 xícara de açúcar cristal (se não gostar de coisas muito doces pode colocar menos)
2 ovos grandes (se forem pequenos 3)
2 colheres (sopa) de margarina
1 colher (sobremesa) de fermento em pó
1 colher (sobremesa) de essência de baunilha
1 pitada de sal
1 barra de chocolate meio amargo de 170 g
1 barra de chocolate ao leite de 170 g

Corte e reserve separadamente o chocolate meio amargo e o chocolate ao leite em cubos

Em uma tigela (de batedeira) bata o ovo, o açúcar e a margarina, até virar uma mistura homogênea

Acrescente a farinha de trigo, o açúcar mascavo, o açúcar cristal, a essência de baunilha e o sal

Bata o suficiente até virar uma massa homogênea e meio durinha (cerca de 3 minutos)

Coloque dentro dessa massa, os cubinho de chocolate meio amargo e bata pouco, apenas para misturar, até que eles escondam dentro da massa

Coloque o fermento por último e misture o menos possível, pois quanto mais bate, mais ele perde seu efeito

Unte uma forma e com uma colher faça bolinhas com a massa na forma

Tente deixar uma boa distância entre eles e não os faça muito finos, tente sempre fazer um pouco altinho pois no momento em que assa, ele se estica para os lados

Leve para assar em fogo médio, por uns 5 minutos e espete com um garfo umas três vezes para ver se está bom, ele provavelmente sairá sujo pois o chocolate derreterá, fique atento à massa, ela tem que estar fofinha e não mole

Quando retirar as formas ainda quentes, coloque alguns cubos de chocolate ao leite em cima dos cookies para que eles derretam